Corredores Ecológicos

por Jairo de Cássio Pereira

A Serra do Japi é um dos importantes remanescentes de Mata Atlântica do Brasil, e sua preservação depende também da biodiversidade preservada.

Uma das principais causas de interrupções a continuidade e preservação da vida silvestre são as estradas que cortam esses locais.

Na Serra do Japi, no Bairro da Santa Clara houve uma ação por meio da SMPMA – Secretaria Municipal de Planejamento e Meio Ambiente de Jundiaí na colocação de uma placa de sinalização ao cuidado com travessia de Bichos Preguiças. O local é uma área de reprodução destes animais e sempre usam da estrada para atravessarem para a outra porção de mata, a ideia da placa é usar o animal, uma espécie bandeira para a proteção de toda a fauna que atravessa o local.

Placa de alerta aos visitantes da Serra do Japi para a redução de velocidade.

Animais na estrada

As estradas são barreiras perigosas para os animais que tem às vezes a necessidade de atravessar em busca de alimento, fluxo gênico, territorialidade, ou exploração.

Segundo o Centro Brasileiro de Estudos de Ecologia de Estradas – CBEE estima-se que mais de 15 animais morrem nas estradas brasileiras a cada segundo. Diariamente devem morrer mais de 1,3 milhões de animais. E ao final de um ano mais de 475 milhões de animais selvagens são atropelados no Brasil.

próxima página »

voltar para Atividades Desenvolvidas na Serra do Japi


▲ voltar ao topo


Fundação Serra do Japi

Av. da Liberdade, s/nº – 8º andar ala norte - Jundiaí – SP
(Paço Municipal Nova Jundiaí)
☎ +55 11 4589-8445

Av. Brazil Tãmega s/nº - Jundiaí – SP
(Base Ecológica da Serra do Japi)
☎ +55 11 3317-5058

*Para informações sobre visitas monitoradas (Projeto Nossa Serra) nos finais de semana e feriados ligar para:

☎ +55 11 4589-8566


Fundação Serra do Japi | Desenvolvido por CIJUN